Home » JURÍDICO

Sobre o documento do TCE-SP que julga irregulares contratações de 2010 e 2011

Desde 2011, 688 trabalhadores técnico-administrativos da Unicamp contratados a partir de 2010 têm acompanhado os questionamentos do Tribunal de Contas do Estado sobre a

Plantão do Jurídico do STU será em Piracicaba

Na próxima quarta-feira (15), às 9h, na sala da Odontopediatria da FOP acontece o plantão do departamento Jurídico do STU para tratar especificamente

STU e Comissão de Trabalhadores se reuniram

No dia 9 representantes da diretoria do STU e da Comissão de Trabalhadores da Mudança de Regime se reuniram para discutir uma atuação

Julgamento de Dissídio Coletivo é adiado

Nessa quarta-feira (8), ocorreu a audiência de julgamento do processo de Dissídio Coletivo dos trabalhadores da Unicamp no Tribunal Regional do Trabalho (TRT)

Plenária debaterá realização de ato durante a Audiência do Dissídio Coletivo

Hoje (7), às 12 horas, no Ciclo Básico (sala CB-1), será realizada uma plenária para debater a organização de uma manifestação pública durante

Sindicato participará de audiência no TRT para tratar do Dissídio Coletivo

Na próxima quarta-feira (8) será realizada, às 13 horas, nova audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas, quando

Reitoria ainda não manifestou posição sobre a decisão da mudança de regime

STU se reunirá com a comissão para avaliar a situação dos trabalhadorese discutir as ações a serem tomadas no desdobramento do processo

Já está disponível no site do STF a decisão do ministro

Unicamp precisa se manifestar sobre a mudança de regime

O portal do Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou que no último dia 10 o escritório que representa a Unicamp na ação judicial da

Negocie suas dívidas e acerte suas contas com o STU

Os trabalhadores da Unicamp que tiveram a reposição salarial feita pelo STU, por ocasião dos descontos dos dias parados nas greves de 2011

Nota sobre decisão do Ministro do STF no processo de Mudança de Regime

No dia 19/12/2016, no apagar das luzes de 2016, o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello, a partir de um julgamento