Home » UNICAMP » Assembleia Geral aprova revisão financeira do STU

Assembleia Geral aprova revisão financeira do STU

Hoje à tarde (13) a Assembleia Geral Ordinária que discutiu os recursos necessários para a conclusão da sede e os respectivos aditivos contratuais aprovou a proposta da diretoria que consiste no financiamento dos valores devidos às empresas Sicaro Engenharia e Eco Containers, além do pedido de empréstimo junto à Adunicamp. Confira no documento abaixo a questão financeira da sede.

Também foram aprovadas algumas medidas para a diretoria do STU, sendo elas: 

  • Elaboração de um plano de contenção de despesas do sindicato, que não envolva demissão de funcionários da entidade em decorrência do comprometimento financeiro com a sede;
  • Promoção de cortes nos contratos de prestadores de serviços;
  • Elaboração de um plano de cobrança de dívidas para os funcionários que estão devendo os descontos de greve (CS 2011 e CS 2016), desde que a cobrança não precarize as condições de vida do associado;
  • Criação de campanha de sindicalização;
  • Realização de eventos para arrecadar recursos. 

Esses indicativos têm como objetivo buscar o equilíbrio financeiro da entidade, tendo em vista que 2018 promete ser um ano de muita luta e resistência contra os ataques aos nossos direitos. Sem contar que, com a reforma trabalhista a contribuição sindical se tornou opcional, o que vai impactar fortemente as finanças do sindicato. Daí a necessidade de fortalecermos nossa luta e aumentar o números de associados. 

 

Assembleia Orçamentária Extraordinária

Os associados indicaram a convocação de nova Assembleia Orçamentária Extraordinária a ser realizada em janeiro próximo.

O objetivo é avaliar as ações tomadas nesta assembleia e apontar novas medidas dependendo da reação das finanças do sindicato.

Na ocasião, o STU deverá apresentar um estudo detalhado da origem do erro que causou a dívida no decorrer da construção da sede. 

Em março acontece outra assembleia orçamentária, sendo esta prevista pelo Estatuto do STU. A intenção é analisar a situação financeira da entidade e construir um plano de previsão orçamentária para o restante do ano.  

 

Luta contra a Reforma da Previdência

Considerando a urgência da luta contra a Reforma da Previdência, apesar dessa discussão não constar na pauta da assembleia orçamentária, a assembleia aprovou que, caso haja convocação de Greve Geral pelas Centrais Sindicais e o governo Temer coloque a medida em votação, o STU deve encampar o indicativo de paralisação seguindo orientação das entidades nacionais e da Fasubra. 

É possível que a reforma seja votada ainda este ano, desta forma precisamos seguir mobilizados e discutindo nossas ações dentro e fora da Unicamp de forma a fortalecer a unidade junto às demais categorias da cidade. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *